Vários acontecimentos do dia dia podem motivar o mau humor, mas é possível e nem tão difícil assim praticar a busca pelo estado de viver de bem com a vida.

Como viver de bem com a vida?

Parece fácil abrir a boca e dizer: – A partir de agora irei viver de bem com a vida. Só que aí tem o carro que enguiça, a fila que está grande demais, a comida que não veio do jeito que se esperava e um monte de outros acontecimentos durante o dia que sugam o bom humor das pessoas e a fazem esquecer da promessa que era estar bem.

Viver de bem com a vida é tudo de bom, mas nem sempre é fácil. Primeiramente, é bom demais porque você pode ver o bonito e o feio que existe em você, assim como o que existe de bonito e feio que há os outros, na natureza, sem se atrapalhar ou se incomodar.

Assim, você segue vivendo em total comunhão consigo, com as suas vontades e com os outros. Quando isso acontece você já está em um estado primoroso de ‘viver de bem com a vida’.

Em segundo lugar, quando passamos a estar de bem com tudo, tiramos o peso da culpa, da responsabilidade, do julgamento que tanto nos rodeia quando estamos andando lado a lado com o mau humor. Mas, afinal, o que devemos fazer para evitar isso? É disso que vou te falar agora, sobre como é possível exercitar a prática de afastar tudo que atrapalha essa busca.

3 dicas para buscar o estado de bem com a vida

1. Compreenda-se e aceite-se.

Quando você começar a internalizar que o que tem dentro de você faz parte da sua vida, de algo que você construiu ou aprendeu durante o tempo, ou que se fez necessário para te trazer até aqui, vai ser tudo mais fácil. Não precisar fingir, se esconder e nem usar máscaras para agradar ninguém é aceitar-se por inteiro, livra-o de amarras e de bloqueios internos. Faça esse teste: olhe-se no espelho e aceite-se, reflita sobre suas opiniões e acredite nelas.

2. Compreenda e aceite as situações.

Não é sua culpa o carro quebrado, o lanche que demora, a fila que está gigante. E, acredite, não é de ninguém. Culpados não existem quando todos estão ali por um propósito, seja para receber um serviço, seja para oferecê-lo. O que existem são atropelos comuns da vida, que devemos aceitar, viver e deixar para trás. Simples assim. Experimente respirando fundo, colocar-se no lugar do outro sempre que for atuar com algum sentimento de raiva ou incomodo. Você gostaria de receber o que está dando? E se fosse você ali, do outro lado?

3. Entenda que você é um ser INfinito.

As suas escolhas que podem te beneficiar, assim como beneficiar o mundo em que você vive, podem ser diferentes a cada milésimo de segundo. Não se prenda ao conceito de que são as pessoas que devem te dizer o que você deve ou não fazer, entenda que o padrão da sociedade pode não ser o mesmo que o seu. Aliás, que tal criar o seu padrão? Pode ser muito mais divertido viver assim.

O mais importante é você

Estamos acostumados a escolher com base no que os outros podem pensar ou opinar ao nosso respeito. Deixe disso. Respeite o outro, mas tenha em mente que o importante é, além de tudo, você estar de bem com a vida. E lembre-se sempre que quiser cumprir essa promessa: tudo vem a mim com facilidade, alegria e glória!

Ouça o podcast sobre ‘Como viver de bem com a vida’ clicando aqui

LEIA TAMBÉM:

A importância de buscar a alegria para o dia a dia

Aprenda a não se contaminar por quem reclama de tudo

Saiba como reconhecer e se livrar do medo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *